Espargos | Aspargus

Estudos mostram que a adição de espargos à alimentação do cão tem inúmeros benefícios, independentemente deste fazer uma alimentação natural ou ração. 

Os espargos têm uma elevada quantidade de fibras que funciona como prebiotico, mediando os valores de insulina no sangue e acelerando a velocidade do transito gastrointestinal.

Vários estudos apontam também que ao reduzir o pico de glicémia (açúcar no sangue) este alimento actua na prevenção do cancro.
https://link.springer.com/article/10.1007/s13277-013-1464-x
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8569244

A recomendação, para um cão adulto com mais de 10kg e saudável, ou com “apenas” excesso de peso, sem outras condições clínicas associadas, será garantir 20g de espargos na composição do prato de alimentação natural ou no caso da ração, retirar cerca de 20g da mesma e substituir pela mesma quantidade de espargos.

Caso o cão tenha menos de 10kg a quantidade de espargos deverá ser calculada em função do seu peso. Caso o cão já tenha alguma patologia presente por favor consulte um médico veterinário ou nutricionista canino antes de fazer esta alteração.


Studies show that adding asparagus to dog food has numerous benefits regardless of whether making a natural feed or kibble.

Asparagus has a high amount of fibers that functions as a prebiotic, mediating blood insulin values ​​and accelerating the rate of gastrointestinal transit.

Several studies also point out that by reducing peak blood sugar (glycemia) this food acts to prevent cancer.

https://link.springer.com/article/10.1007/s13277-013-1464-x

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8569244

The recommendation, for an adult dog weighing more than 10kg and healthy, or “only” overweight, but with no other associated clinical conditions, is 20g of asparagus in the composition of the natural feeding dish or in the case of kibble, remove about 20g and replace with the same amount of asparagus.

If the dog has less than 10kg the amount of asparagus should be calculated according to its weight. If the dog already has some pathology present please talk to your vet or dog nutritionist before making this change.

Bolacha Maria | Maria Cookie

Como bons portugueses que somos, vemos no acto de dar comida (seja ela qual for) uma forma de mostrar amor. No entanto, é fundamental compreendermos que muitas vezes estamos a prejudicar seriamente a saúde do cão ao dar-lhe determinados alimentos.
Antes demais, devemos ter em atenção que se há cães obesos, salvo determinadas condições clínicas, a culpa é “nossa” somos nós que escolhemos e fornecemos a sua alimentação, tanto a nível de quantidade como de qualidade.
A obesidade é uma doença grave e preocupante, que tal como nos humanos, tem vindo a aumentar nos cães. O excesso de peso está associado a várias doenças crónicas, como a Diabetes Mellitus (que implica a injecção de insulina duas vezes por dia bem como um controlo sério da alimentação), cardiopatias (que implica novamente aumento de custos veterinários e medicação), problemas osteo-articulares (idem), dificuldades respiratórias e obviamente uma diminuição da qualidade de vida e uma morte precoce.

Este é o rotulo de uma embalagem de bolachas Maria, se virem a lista de ingredientes poderão perceber que nenhum dos ingredientes tem qualquer interesse nutricional para o cão. E tem uma quantidade de açúcar absolutamente criminosa.

Os cães não devem consumir açúcar de todo, está estudado que além de lhes retirar o faro, estragar os dentes e contribuir para o excesso de peso, é um enorme contribuidor para o aparecimento e desenvolvimento de tumores. 

Os cães gostam de comida mas gostam mais ainda de ter saúde, de não precisarem de ir ao veterinário ou de tomar medicação. 
Podemos sempre (e devemos) dar atenção, festas, passeios e brincadeiras! 


As good Portuguese, we see in the act of giving food (whatever it is) a way of showing love. However, it’s critical to realize that we are often seriously damaging owr dog’s health by giving him certain foods.

We must bear in mind that if there are obese dogs, unless certain clinical conditions, it’s “our” fault. We are the ones who choose and provide their food, both in quantity and quality.

Obesity is a serious and worrying disease, which as in humans, has been increasing in dogs. Overweight is associated with a number of chronic diseases, such as Diabetes Mellitus (which involves twice-daily insulin injection as well as serious food control), heart disease and osteo-articular disease (which again leads to increased veterinary costs and medication), breathing difficulties and obviously a decrease in the quality of life and an early death.

This is the label of a pack of Maria Cookies, if you check the ingredients list you may realize that none of the ingredients has any nutritional interest for a dog. And it has an absolutely criminal amount of sugar.

Dogs should not consume sugar at all, it is studied that besides removing the smell, ruining the teeth and contribute to being overweight, is a huge contributor to the appearance and development of tumors.

Dogs love food but still like being healthy, not having to go to the vet or taking medication. We can always (and should) play with them, go for a walk or training.

Alimentos & obesidade | Food & pet obesity

Estudos mostram que a adição de feijão verde à alimentação do cão tem inúmeros benefícios, independentemente deste fazer uma alimentação natural ou ração. 

O feijão verde tem baixo índice calórico e glicémico, mas é rico em fibras pelo que dá bastante saciedade, tornando-o um bom aliado na perda de peso.

A recomendação, para um cão adulto com mais de 10kg e saudável, ou com “apenas” excesso de peso, sem outras condições clínicas associadas, será garantir 20g de feijão verde na composição do prato ou retirar cerca de 20g de ração e substituir pela mesma quantidade de feijão verde.

Caso o cão tenha um peso inferior a 10kg a quantidade de feijão verde deverá ser calculada em função do peso e caso o cão já tenha alguma patologia presente por favor consulte um médico veterinário ou nutricionista canino antes de fazer esta alteração.


Studies show that adding green beans to dog food has countless benefits regardless of whether making a natural feed or ration.

Green beans have a low caloric and glycemic index, but it is rich in fiber and therefore provides plenty of satiety, making it a good ally in weight loss.

The recommendation, for an adult dog weighing more than 10kg and healthy, or “just” overweight, without other associated clinical conditions, will guarantee 20g of green beans in the composition of the dish or remove about 20g of feed and replace it with the same amount of green beans.

If the dog weighs less than 10kg the amount of green beans should be calculated according to the weight and in case the dog already has some pathology present please consult a veterinarian or canine nutritionist before making this change.

Perder peso | weight loss

Respondendo às várias mensagens que recebi a perguntar o que poderá ser feito para fazer o cão perder peso…
Existem algumas sugestões muito simples e generalistas que podem ser aplicadas a todos os cães. 
Adequações alimentares específicas podem e devem ser feitas a titulo individual em consulta.

1 – Aumentar a actividade física! Hoje em dia os cães passam muitas horas em casa fechados sem nada para fazer… Aproveite o bom tempo para levar o seu cão a fazer caminhadas! Se não tem tempo, inscreva-o numa boa creche (já demos algumas referências anteriormente) ou arranje um dogwalker.
ACREDITE QUE SAI MAIS BARATO DO QUE A CONTA DO MÉDICO VETERINÁRIO!

2 – Faça o seu cão “trabalhar” pela comida. Não a deite simplesmente na taça… Existem muitas alternativas!!

DOGS & FUN – TOYSOutro tipo de dispensador de comida são os Wobler, neste caso também da @kongcompany. A Nina Ottosson também tem uns óptimos.Mais uma vez são uma óptima forma para entreter os cães entretidos quando ficam sozinhos e que os estimulam física e mentalmente.#dog #dogs #cão #cães #happydog #canineenrichement #healthydog #comidacaseiraparacão #healthydogfood #dogtoys #cãesdeportugal #malinois #malinoisloreti #kong

Publicado por Ruff Dog em Quinta-feira, 31 de maio de 2018

3 – Pese a comida que lhe dá. Não use os copos medidores, nem muito menos “o olho”. Está estudado que tendencialmente damos mais comida ao cão do que aquilo que é recomendado, em média até 15% a mais!


Responding to the various messages I received asking what could be done to make the dog lose weight …There are some very simple and general suggestions that can be applied to all dogs.

Specific dietary requirements can and should be done individually for consultation.

1 – Increase physical activity! Nowadays dogs spend many hours at home with nothing to do … Enjoy the good weather to take your dog for walks! If you do not have the time, enroll him in a good daycare (we have given some references before) or get a dogwalker.BELIEVE YOU LEAVE CHEAPER THAN THE VETERINARY DOCTOR’S ACCOUNT!

2 – Have your dog “work” for food. Do not simply pour it into the bowl … There are many alternatives !!

DOGS & FUN – TOYSOutro tipo de dispensador de comida são os Wobler, neste caso também da @kongcompany. A Nina Ottosson também tem uns óptimos.Mais uma vez são uma óptima forma para entreter os cães entretidos quando ficam sozinhos e que os estimulam física e mentalmente.#dog #dogs #cão #cães #happydog #canineenrichement #healthydog #comidacaseiraparacão #healthydogfood #dogtoys #cãesdeportugal #malinois #malinoisloreti #kong

Publicado por Ruff Dog em Quinta-feira, 31 de maio de 2018

3 – Despite the food it gives you. Do not use the measuring cups, much less the “eye”. It has been studied that we tend to give more food to the dog than what is recommended, on average up to 15% more!

Obesidade no cão | Dog Obesity

O número de cães com excesso de peso e obesidade está a aumentar a uma enorme velocidade por todo o mundo e Portugal acompanha a tendência. Apesar de não haver dados definitivos, estima-se que mais de 40% dos cães têm excesso de peso ou obesidade.

A obesidade é a acumulação excessiva de gordura no organismo causada, normalmente, pelo desequilíbrio entre o consumo energético (muita quantidade de alimento ou com muitas calorias) e o gasto energético (falta de atividade física). As calorias ingeridas que não são gastas armazenam-se sob a forma de gordura, levando ao aumento de peso e a alterações na composição corporal do animal.

O excesso de peso e obesidade não é só um problema estético, mas sim o aparecimento de doenças cardiovasculares, diabetes (que no cão são sempre insulinodependentes), artrites e outras inflamações, cancro, dificuldade na locomoção, entre muitas outras, tudo isto leva a um aumento da comorbilidade e mortalidade no cão e uma enorme redução na qualidade de vida.

E lembre-se de uma coisa muito importante… “Pet obesity is a people problem, not a pet problem!”
Sabem porquê ? Porque o cão come aquilo que lhe damos. Ponto. Tanto em quantidade como em qualidade.
E o ocasional assalto à cozinha ou ao jantar não é desculpa. Não é isso que torna o cão obeso.


The number of overweight and obese dogs is increasing at a tremendous rate all over the world and Portugal is following the trend. Although there is no definitive data, it is estimated that more than 40% of dogs are overweight or obese.

Obesity is the excessive accumulation of fat in the body usually caused by the imbalance between energy consumption (too much food or too many calories) and energy expenditure (lack of physical activity). Ingested calories that are not spent store themselves in the form of fat, leading to weight gain and changes in the body composition of the animal.

Overweight and obesity is not only an aesthetic problem, but also the appearance of cardiovascular diseases, diabetes (which in dogs are always insulin-dependent), arthritis and other inflammations, cancer, difficulty in locomotion, among others. an increase in comorbidity and mortality in dogs and a huge reduction in quality of life.

And remember one very important thing … “Pet obesity is a people problem, not a pet problem!”Do you know why? Because the dog eats what we give him. Score. Both quantity and quality. The occasional kitchen or dinner robbery is no excuse. That’s not what makes a dog obese.