Pulgas | Fleas

A Bear, irmã da Samoa Kai the Super Mutt, veio ajudar-nos a falar de um tema importante nesta altura do ano… afinal a prevenção tem que ser feita AGORA!!

Continuando a parceria com o HVS-Hospital Veterinário Sintra e Dr.ª Maria Horta E Costa, seguimos desenvolvendo o tema DOGS & BUGS. Começando por falar nas pulgas!

“É certamente um parasita com preferência para os meses mais quentes de verão, mas que tende a estar presente durante todo o ano em climas mais temperados, como é o caso de Portugal. É engraçado olhar para estes insectos, a maioria com menos de 5 milímetros de tamanho e perceber a facilidade com que assombram todo um lar na altura em que resolvem parasitar os nossos cães.

As pulgas são insectos hematófagos, ou seja, que se alimentam de sangue, e as fêmeas são capazes de por mais de dois mil ovos durante a sua vida, que se aproxima a, mais ou menos, um ano de duração. Ao contrário do que se possa pensar, uma infestação de pulgas no nosso amigo de 4 patas pode nada ter a ver com as condições de higiene que o rodeiam. Basta um passeio na rua onde tenha por lá passado um cão com pulgas, para que no nosso companheiro seja igualmente parasitado.

Mas quais os verdadeiros “perigos” das pulgas? Existe uma condição bem frequente chamada de Dermatite Alérgica à picada da pulga, conhecida na classe Médica Veterinária por DAPP. E porquê? Porque os nossos amigos de 4 patas podem desenvolver uma hipersensibilidade, ou alergia, aos componentes da saliva das pulgas. O sintoma mais frequente desta condição é o prurido, que se pode manifestar de diferentes e variadas formas, como o morder daquela zona onde há mais “comichão”, lamber-se, esfregar-se no chão, etc. Todo este excesso de comportamentos pode levar à queda de pelo, a pele torna-se ruborizada, podendo até dar lugar ao aparecimento de crostas. Nos casos mais crónicos, muitas vezes devido ao não tratamento desta alergia, poderá a DAPP evoluir para condições que inspirem maiores cuidados, surgindo focos de infecções bacterianas.
Assim, é fundamental a prevenção com produtos adequados aos nossos companheiros. Portanto, nada melhor do que falar com o Médico Veterinário que acompanha o seu cão para tentar impedir que algum dia se cause todo este sofrimento aos nossos cães, evitando assim alterações comportamentais, o stress causado por todo este mal estar…”


Bear, Samoa Kai the Super Mutt sister, came to help us talk about an important topic at this time of year … after all, prevention has to be done NOW !!

Following the partnership with HVS-Sintra Veterinary Hospital and Dr. Maria Horta E Costa, we continue the DOGS & BUGS theme, starting by talking about fleas!

“It is certainly a parasite with preference for the warmer summer months, but it tends to be present throughout the year in more temperate climates, as is the case of Portugal. It is funny to look at these insects, most with less than 5 millimeters and realize that they easily haunt an entire home when parasite our dogs.

Fleas are hematophagous insects – they feed on blood – and females are capable of for more than two thousand eggs during their life, which approaches about a year in duration. Contrary to what one might think, a flea infestation on our 4-legged friend may have nothing to do with the hygiene conditions that surround it. Just a walk in the street where a dog with fleas pass by and your companion is equally parasitized.

But what are the real “dangers” of fleas?

There is a very common condition called Allergic Dermatitis to Flea Bite, known in the Veterinary Medical Class by DAPP. why? Because our 4-legged friends may develop a hypersensitivity, or allergy, to the components of flea saliva. The most frequent symptom of this condition is pruritus, which can manifest in different and varied forms, such as biting of the area where there is more itching, licking, rubbing on the floor, etc. All this excess of behaviors can lead to the fall of hair, the skin becomes flushed, and may even lead to the appearance of crusts. In the more chronic cases, often due to the non-treatment of this allergy, the DAPP may evolve to conditions that inspire greater care, appearing foci of bacterial infections.

Thus, prevention with products suitable to our partners is fundamental. Therefore, nothing better than talking to the veterinarian accompanying your dog to try to prevent one day from causing all this suffering to our dogs, thus avoiding behavioral changes, the stress caused …”

Fotografia | Photography: Whom Creative Studio

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *